História da bebida que tem sabor de comemoração

espumante

dezembro 29, 2013 | Posted in Artigos, Curiosidades

espumante

Champagne é um vinho espumante originário da região de Champagne, que fica a 150 quilômetros de Paris. A sua descoberta é atribuída ao monge Dom Pérignon, cujo nome é hoje uma marca desse tipo de vinho. Ele era o responsável pelas adegas da Abadia de Hautvilleres, naquela região francesa, e ficou curioso com a afirmação dos vinicultores de que certos tipos de vinhos fermentavam novamente depois de engarrafados. Acontece que, nesse processo, os gases estouravam as rolhas ou arrebentavam as garrafas. Dom Pérignon então experimentou garrafas mais fortes e rolhas amarradas com arame, conseguindo obter a segunda fermentação dentro do recipiente. Deste modo surgiu um vinho espumante e delicioso que depois seria batizado de Champagne.

No entanto, havia um problema com o vinho: os resíduos da segunda fermentação permaneciam na garrafa, fazendo com que a bebida tivesse uma aparência feia, o líquido era turvo e não límpido como é hoje. Foi então que a célebre viúva Clicquot (Veuve Clicquot), que também virou uma marca de Champagne, inventou os processos de remuage (girar as garrafas) e dégorgement (degolar). No primeiro os funcionários da adega inclinam e giram as garrafas, fazendo com que os resíduos se descolem do corpo do recipiente e fiquem acumulados no gargalo. Aí então entra o dégorgement, que retira todas as impurezas, fazendo que o vinho fique límpido e transparente.

Até 1846, o Champagne era uma bebida de paladar doce, não existindo o seco (brut) ou o meio seco (demi-sec). Foi uma firma inglesa que primeiro encomendou um vinho espumante sem açúcar, durante certo tempo somente consumido na Inglaterra. Hoje o mundo inteiro aprecia e consome o Champagne seco, mais vendido que o doce.

Neste mês milhões de pessoas em todo o mundo estarão estourando champagnes em comemoração a um novo ano que se inicia.

Fonte: Piquiras

Leia mais →

Cuervo Beer

cuervo beer

dezembro 19, 2013 | Posted in Receitas

Tequila e Cerveja estão em um relacionamento sério nesse drink. Experimente: você também vai se apaixonar!

Cuervo Beer

60ml de Cuervo gelada
60ml de cerveja
60ml de limonada concentrada
60ml de água
Gelo
Limão e sal para enfeitar

Misture a Cuervo, a cerveja e a água em uma coqueteleira. Depois acrescente o gelo e sirva em um copo com a borda crustada com sal e enfeitada com um pedaço de limão.

cuervo beer

Para crustar a borda com sal: coloque o sal em um prato raso e gire a borda do copo vazio nesse pratinho.

Leia mais →

Cerveja Petra Weiss

petra weiss 5 lt

dezembro 19, 2013 | Posted in Produtos

Cerveja de trigo, estilo oriundo do sul da Alemanha, com aroma frutado e sabor diferenciado.
– Cerveja clara de trigo, com teor alcoólico de 5,2% vol.
– Com espuma mais cremosa, estável e pronunciada.
– De alta fermentação, opaca devido às leveduras em suspensão.

petra weiss 5 lt

Leia mais →

Espumante Aurora Moscatel

aurora moscatel

dezembro 18, 2013 | Posted in Produtos

aurora moscatel

Marca Aurora
Safra
Variedades Moscato Bianco e Moscato Giallo
Cor Branco
Caracteristica Suave
Corpo Leve
Visual Coloração amarelo-esverdeado
Olfato Apresenta aromas adocicados, com notas florais e de mel
Paladar O espumante Moscatel da Aurora é doce, delicado, apresentando grande equilíbrio entre doçura e acidez
Temperatura de consumo 4ºC – 6ºC
Graduação alcoólica 7,5% vol.
Harmonização Sobremesas como fondue de chocolate, cheesecakes, tiramisù, torta de maçã. Também acompanha muito bem Risoto de Gorgonzola, Lasanha aos Quatro Queijos e queijo Roquefort ou Gorgonzola
Ocasião Comemoração com um grupo de pessoas

Leia mais →

Benefícios do Vinho: Menor risco de pedras nos rins

wineglassml3

agosto 26, 2013 | Posted in Curiosidades, Notícias

Vinte anos após a descoberta do “Paradoxo Francês”, estudos científicos continuam a explorar a complexa relação entre o consumo de vinho e saúde. Desta vez, a boa notícia vai para quem conhece as terríveis dores dos cálculos renais!

Quem já passou por isso sabe que a primeira recomendação é: consuma mais líquido! Mas um estudo recém-publicado mostra que nem todas as bebidas são igualmente benéficas para a redução da formação de pedras. Em particular, bebidas adoçadas artificialmente (incluindo refrigerante) são suspeitas de serem responsáveis por um aumento do risco de cálculos renais.

Esse estudo, publicado em maio de 2013 no Clinical Journal of the American Society of Nephrology, contou com mais de 194 mil pessoas, todas sem histórico de pedras nos rins, que foram acompanhadas ao longo de 8 anos. Durante esse período, 4.462 delas desenvolveram o problema, e os cientistas estabeleceram uma relação entre a incidência dos cálculos e os hábitos de consumo de bebidas dos participantes.

O consumo moderado de vinho, tanto o tinto como o branco, foi associado à diminuição da incidência do problema, com uma pequena vantagem, inclusive, para o vinho branco (redução de 31% do risco com vinho tinto, e 33% com vinho branco). Outras bebidas benéficas detectadas no estudo foram: café (com e sem cafeína), chá, cerveja e suco de laranja.

O efeito diurético do álcool talvez seja o motivo da redução do risco nos consumidores frequentes e moderados de vinho. Mas o mecanismo da diurese induzida pelo álcool ainda necessita de estudos mais esclarecedores. E, no caso específico de cálculos renais formados por ácido úrico, que são um tipo raro, ainda não há evidências que comprovem o benefício do consumo alcoólico, já que este estudo não fez tal distinção.

Nunca é demais lembrar que o consumo de álcool pode não ser indicado para todos, apesar do consumo moderado de vinho proporcionar benefícios para a saúde. Na dúvida, consulte um médico.

Fonte: Tintos & Tantos

wineglassml3

Foto:  Imageshack

Leia mais →