Vinhos. Noções de base I

vinicola

julho 2, 2013 | Posted in Artigos, Curiosidades

vinicola

Ora pois, pá! Para falarmos de vinho temos de ter em mente alguns conceitos básicos, afim de não nos perdermos em pedantismos exigentes ainda mais em estado de embriagues. Até porque vinhos é pra quem gosta de vinho, e não pra gente metida e arrogante que se acha melhor que as outras porque bebe vinho, a não ser que ela goste de vinho e me pague algumas garrafas, como é obvio.

 

O Enófilo

enofilo

No mundo vinícola encontramos três participantes com uma rotineira redundante freqüência. A começar pelo enófilo, este é o mais importante de todos , afinal é quem bebe e conhece ao menos o que bebe, a raiz etimológica da palavra é Eno, que vem do grego vinho, e filo, que significa amante. Este é aquele que os profissionais tentam agradar.

O Enólogo

enologo

Depois encontramos o enólogo, eno de vinho, e logos de conhecimento, logo o que conhece o vinho. Este é o artista, aquele que está junto da videira desde o inicio colheita da uva, até o momento de por o vinho no mercado. É o profissional responsável por todas as nuances da sua profissão.

O Sommelier

sommelier

Temos também o sommelier, que vem do somm, do sânscrito individuo idôneo e responsável, e elier, bebedor profissional. Esta profissão surgiu frente a necessidade de dar a conhecer as nuances deste produto que nem sempre é fácil de apreciar, e justamente sua correta apreciação é fundamental. Na escola entre guerrinhas de papel e bebedeiras fenomenais, perguntavam-nos porque seríamos sommeliers se normalmente quem pode estudar para exercer esta profissão pode ser enólogo, a resposta e sempre a mesma. Enólogo na frente do vinho tem de tomar decisões, e nós, sommeliers, na frente de decisões, tomamos vinho. Sem mais delongas.

Vinho de Jabuticaba?

jabuticaba

Vinho é toda bebida composta do mosto (suco) de uva fermentado. Portanto nada de escrever sobre vinhos de jabuticaba, até porque não é vinho, a menos que façam abaixo-assinado, depois de um porre de vinho de jabuticaba, dos que meu avô faz então, ui. Quero ver quem escreve o nome!

Eno o quê?

Esta palavrinha Eno é muito encontrada entre aqueles que gostam mais de falar que beber vinho, não se espante se começar a receber enoabraços, enobeijos, enotchaus, ou coisa que valha depois de falar sobre vinho durante algum tempo. Eu dispenso a paneleiragem. Nada contra enocumprimentos, nem paneleiros. Baco me livre!

Ah sim. Grande Baco.

Baco é o antigo Deus grego do vinho. Ah pois é! Cerveja é boa e existem a quase tanto tempo, desde o antigo Egito, mas ninguém se lembrou da coitada na hora de eleger Deus da Cerveja..merecia a pobrezinha. Baco era um Deus gordinho com vinhedos nas orelhas que tinha grandes festas dedicadas a ele, orgias com as bacantes. Ai nessas horas que saudade da Grécia dos velhos tempos. Depois foi adotado pelos romanos sob o nome de Dionísio, mas as orgias regadas a vinho continuaram.

Falar de vinhos específicos exigem alguma perícia que a prática nos concede, utilizando adjetivos que reunidos formam o que os profissionais chamam de vocabulário organoléptico. Para facilitar nesta parte vou começar a repassar sempre três palavras costumeiramente encontradas neste conjunto de expressões e adjetivos, mas para não facilitar demais vou por sempre uma para servir de armadilha. Vamos ver então aqueles que encontram a que não pertence ao grupo.

A

Aveludado

Vinho macio, embora encorpado, daqueles que descem bem redondinho, mesmo sabendo que 2 garrafas vão te deixar assim meio que na mão do bozó.

Adstringente

Vinho desequilibrado, seja porque é ácido demais ou de menos, apresenta uma aspereza deveras desagradável

Analfabeto

Vinho que não sabe ler nem sequer escrever, enfileirando as linhas deste país de vinhos mal instruídos.

Enovaleuaí.

Fonte: Papo de Bar

Leia mais →

Benefícios do vinho (Parte 1)

vinho 3

maio 6, 2013 | Posted in Artigos, Curiosidades

Confira a seguir uma lista de 5 benefícios que podem ser obtidos através do consumo moderado de vinho.

vinho 3

Vinho tinto pode prevenir efeitos negativos do sedentarismo

O ingrediente saudável do vinho tinto, o resveratrol, pode prevenir os efeitos negativos do estilo de vida sedentário. Para chegar a essa conclusão, a equipe de cientistas utilizou ratos e simulou a gravidade dos voos espaciais (baixa gravidade torna quase impossível a prática de atividades).

Apenas alguns animais receberam diariamente o resveratrol e o grupo controle (sem resveratrol) desenvolveu problemas, como resistência à insulina e perda de densidade mineral óssea. O restante não apresentou nenhuma dessas complicações. O editor-chefe do FASEB Journal, que publicou o estudo, disse que o resveratrol não é um substituto para o exercício, mas pode retardar a deterioração até que a pessoa possa começar a se mover novamente.

Vinho pode proteger mulheres contra ossos fracos

Beber uma ou duas taças de vinho por dia torna a mulher menos propensa a desenvolver osteoporose, de acordo com um estudo da Universidade Estadual de Oregon, nos Estados Unidos. Os cientistas constataram que os ossos das mulheres que bebem moderadamente ficaram mais fracos quando pararam de ingerir álcool por duas semanas. E, em menos de um dia depois de retomar o hábito, os ossos voltaram ao normal.

Três taças de vinho por semana podem reduzir risco de artrite em mulheres

Cientistas do Instituto Karolinska, na Suécia, analisaram 34.100 mulheres entre 39 e 84 anos e constataram que as que bebiam pelo menos três taças médias (150 ml) de vinho por semana eram até 52% menos propensas a desenvolver artrite reumatoide. A doença é causada pelo próprio sistema imunológico do organismo, que ataca as células que revestem as articulações, e acredita-se que o álcool pode contrariar esse processo, pois diminui a resposta imunológica.

Vinho pode ajudar mulheres a engravidar mais rápido

Segundo pesquisa do Centro de Ciência Epidemiológica Dinamarquês, uma taça de vinho tinto ou branco ao anoitecer aumenta as chances de a mulher engravidar. O levantamento com 30 mil mulheres descobriu que aquelas que ingeriam a bebida regularmente tinham quase um terço menos chances de esperar mais de um ano para ficar grávidas e 23% menos probabilidade de aguardar mais de dois meses. Não se sabe ao certo o motivo do benefício.

Vinho pode impedir aumento de peso

A substância piceatannol, presente no vinho tinto, pode retardar a geração de células jovens de gordura e as impede de se transformarem em células maduras. A pesquisa foi realizada pela Universidade de Purdue, nos Estados Unidos.

Fonte: Terra Saúde

Leia mais →

Pesquisas provam que vinho faz bem à saúde

vinho 2

abril 29, 2013 | Posted in Artigos

O consumo moderado de vinho pode reduzir os riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, artrite e até câncer de mama. A bebida também pode ajudar a controlar o peso, prevenir efeitos negativos do sedentarismo e proteger mulheres da osteoporose. E esses são apenas alguns dos muitos benefícios atribuídos à bebida por meio de pesquisas.

vinho 2

Os componentes do vinho que são os responsáveis pela sua fama são o álcool e os polifenóis. “O álcool aumenta os níveis do colesterol bom (HDL), reduz o risco de formação de coágulos e possui efeito anti-inflamatório. Já os polifenóis reduzem a produção de substâncias vasoconstrictoras (endotelina) e a formação de trombos pela agregação plaquetária, além de possuir efeito antioxidante. Ambos melhoram a capacidade de dilatação e a função vascular”, listou o cardiologista Miguel Moretti, do Hospital e Maternidade São Luiz, de São Paulo.

Os vinhos tintos são os mais aclamados. “Apesar de a ação dos polifenóis dos vinhos brancos ser superior à dos vinhos tintos, nestes a quantidade é muito maior e, por isso, são considerados mais saudáveis’, disse a sommelière Daniella Romano. Mas isso não significa que é o único bom, principalmente porque há mais estudo com ele do que com outros tipos, diz o cardiologista.

De maneira geral, o consumo diário de 15 g a 30 g de álcool, o que corresponde a até dois cálices de vinho, estaria relacionado a efeitos positivos, como informou o médico. A sommelière recomenda até duas taças para homens e uma para as mulheres. Vale lembrar que nem todo adulto pode ingerir vinho ou qualquer bebida alcoólica. A lista dos que não devem saboreá-lo é formada por hepatopatas (quem tem doença do fígado, como cirrose), pessoas com altas taxas de triglicérides, pancreatite, úlcera gástrica, problemas psiquiátricos, gastrite e diabetes. O consumo de álcool pode aumentar as arritmias e piorar os quadros de insuficiência cardíaca, de acordo com o especialista.

“Cabe lembrar que essas informações são decorrentes de estudos observacionais e não de intervenção. Outra informação importante em relação ao benefício do consumo de vinho é que está relacionado às mudanças dos hábitos de vida para coisas mais saudáveis, como parar de fumar, fazer exercícios e consumir alimentos mais saudáveis”, comentou Moretti.

Fonte: Terra Saúde

Leia mais →

Uma taça de vinho tinto equivale a 30 minutos de exercício

vinho

abril 25, 2013 | Posted in Curiosidades, Notícias

Ótima notícia para quem aprecia uma taça de vinho!

vinho

Pesquisadores da Universidade de Alberta, no Canadá, publicaram um artigo indicando que uma taça diária de vinho acompanhando o jantar equivale a 30 minutos de exercícios físicos. O responsável pelo feito: o Resveratrol.

“Este composto ajuda a fortalecer os ossos, nos protege do sobrepeso, é um potente antioxidante e possui efeitos anticancerígenos. Além disso, melhora o suprimento de oxigênio aos tecidos, normaliza a viscosidade do sangue, reduzindo a formação de coágulos”, publicou a Rádio Santiago.

O estudo relata também, diversos benefícios do resveratrol, como a considerável redução do risco de desenvolver doenças relacionadas ao sistema circulatório, arteriosclerose, hipertensão, AVCs e até ataques cardíacos.Hotéis em búzios

Fonte: Vinhos Sim

 

Leia mais →

A Cerveja é Mais Saudável que o Vinho.

janeiro 11, 2012 | Posted in Curiosidades

Estudo mostra que a cerveja pode proteger o organismo de problemas cardiovasculares.

Consumidas de modo moderado, as bebidas alcoólicas protegem contra doenças cardiovasculares. Um estudo publicado na revista especializada “American Journal of Clinical Nutrition” comprovou que o consumo moderado de cerveja age de modo mais positivo que o consumo moderado de vinho. Neste estudo os cientistas pesquisaram a relação entre a concentração de homocisteína no sangue dos pesquisados e o consumo de diversas bebidas alcoólicas na população francesa. Homocisteína é um indicador reconhecido pela medicina para o risco de adoecer de problemas cardiovasculares: se a concentração no sangue for elevada, sobe o risco. Se ao contrário for baixa, o risco de adoecer é menor.

O claro resultado do estudo: o consumo de vinho aumentou a concentração de homocisteína no sangue dos pesquisados, enquanto que o consumo de cerveja não demonstrou esse efeito. Ao contrário, trouxe um efeito redutor. A Sociedade para Medicina da Nutrição e Dietética, de Bad Aachen, Alemanha, atribui esta ação positiva do consumo de cerveja às elevadas concentrações de ácido fólico, vitamina B6 e vitamina B12 na cerveja.

Antes de tudo uma carência de ácido fólico pode contribuir para um nível elevado de homocisteína e com isso aumenta o risco de se sofrer problemas cardiovasculares. A cerveja é uma fonte muito importante de ácido fólico e com isso um legítimo bloqueador de homocisteína: já um litro de cerveja cobre quase um terço das necessidades diárias de ácido fólico.

Com isso o consumo moderado de cerveja é confirmado mais uma vez como uma contribuição importante para uma alimentação saudável. E esse consumo moderado se encontra em torno de um litro de cerveja por dia para os homens e 0,5 litro de cerveja para as mulheres.

Fonte = www.cervesia.com.br/cerveja-e-saude/112-a-cerveja-e-mais-saudavel-que-o-vinho.html

Leia mais →