Tomar cerveja pode ajudar a fortalecer os ossos

cerveja 2

julho 5, 2013 | Posted in Artigos, Curiosidades

Uma pesquisa americana, publicada pela revista Journal of the Science of Food and Agriculture comprova que tomar cerveja de forma moderada pode ajudar no combate a osteoporose , doença que provoca a deterioração da densidade dos ossos ao longo do tempo e favorece a ocorrência de fraturas.

cerveja 2De acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia, a cerveja seria uma fonte importante de silício, substância que ajuda no fortalecimento dos ossos.

Entretanto, alguns nutricionistas alertam que os possíveis benefícios da cerveja podem ser anulados pelo consumo excessivo de álcool, já que a ingestão de álcool aumenta o risco de fraturas dos ossos.

Cerveja clara e cerveja escura

Segundo os cientistas, o silício é encontrado no grão da cevada utilizado para a fabricação do malte da cerveja e também, em menor quantidade, no lúpulo.

O estudo indicou que as cervejas com as maiores quantidades de silício são as ales (cervejas de fermentação a temperaturas mais altas) claras e as lagers (com baixa fermentação ou fermentação a frio).

Nas cervejas escuras, o processo de torração dos grãos de cevada reduziria a quantidade de silício. As cervejas feitas com trigo, segundo os pesquisadores, teriam uma quantidade pequena de silício.

Fonte: Viva Bem / Band

Leia mais →

Cerveja tem vitamina que combate anemia

Cerveja possui substâncias que ajudam a combater anemia

julho 1, 2013 | Posted in Artigos, Curiosidades

Uma pesquisa realizada pelaCerveja possui substâncias que ajudam a combater anemia Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) revelou que as cervejas possuem substâncias importantes no combate à anemia e doenças cardiovasculares. Segundo o levantamento, a vitamina B9 – conhecida como ácido fólico é presente também em verduras de cor escura.

A pesquisadora responsável pelo estudo, Ana Cecília Poloni Rybka, afirmou que três tipos da bebida (pilsen, sem álcool e malzibier) foram avaliados. De acordo com os resultados, uma lata de cerveja possui de 17% a 20% da vitamina recomendada para o consumo diário de um adulto.

Além da substância, outros compostos importantes, como antioxidantes, além de outras, responsáveis pelo aparecimento de radicais livres na corrente sanguínea também são encontrados no líquido.

No entanto, a pesquisadora responsável adverte para os perigos do consumo excessivo, que, segundo ela, não garante o suprimento necessário da vitamina. Para ela, a ação pode prejudicar a absorção de outras vitaminas.

Redação: Bárbara Forte
Fonte: Viva Bem / Band

Leia mais →

Beber cerveja com moderação não engorda e nem aumenta a barriga

amigos-bebem-cerveja

junho 20, 2013 | Posted in Artigos, Curiosidades

amigos-bebem-cerveja

Que tal tomar uma latinha de cerveja para se refrescar? Parece uma proposta absurda para quem está de dieta. Mas não é bem assim. Alguns estudos europeus recentes comprovaram que consumir essa bebida com moderação não engorda e nem aumenta a barriguinha. Mas tem um porém: para não ganhar excesso de peso, é importante também seguir uma dieta balanceada, além de praticar atividades físicas com regularidade.

Uma dessas pesquisas recentes sobre cerveja é do Instituto Frío-ICTAN, órgão do Conselho Superior de Investigações Científicas de Madri, na Espanha. “As conclusões desse estudo indicaram que o consumo moderado desta bebida fermentada, de baixa graduação alcoólica, não provoca aumento de peso, nem modificações na composição corporal”, afirma Ana Veses Alcobendas, autora do estudo, em entrevista ao jornal português Ciência Hoje – especializado na divulgação de pesquisas científicas europeias.

Mas o que significa beber moderadamente? O limite saudável para as mulheres é tomar uma  lata por dia, e para os homens, duas (segundo as diretrizes do Departamento de Saúde e de Serviços Humanos dos Estados Unidos). Detalhe importante: não vale acumular os drinques todos na noite de sábado, caso não tenha bebido álcool durante a semana. Consumir bebidas alcoólicas em excesso pode prejudicar a saúde.

Também não vale exagerar no consumo de petiscos engordativos, que costumam acompanhar a cervejinha. “Muitas vezes, eles é que são os verdadeiros causadores do aumento de peso”, afirma a nutricionista Andrea Zaccaro de Barros, da Vianutri Consultoria, em São Paulo. Portanto, fique longe de salgadinhos fritos, carnes gordurosas, porções de amendoins e outras comidinhas calóricas.

Mais uma boa notícia! A cerveja contém boas doses de vitaminas do complexo B e minerais como fósforo e selênio. Esses nutrientes trazem muitos benefícios para a saúde! Essa bebida fortalece os ossos, ajuda a reduzir o colesterol, hidrata o corpo e até deixa a pele mais bonita! E mais: “É uma bebida que possui capacidade antioxidante moderada, devido à presença de compostos fenólicos, associada a um relativo baixo teor alcoólico. Estudos epidemiológicos sugerem uma relação entre alimentos ricos em polifenóis e a prevenção de problemas, como câncer, doenças cardiovasculares e inflamações”, ressalta a nutricionista Andrea.

Que tal aproveitar a notícia e tomar uma bela cerveja acompanhada de comidinhas light? “Uma sugestão é fugir do estilo tradicional produzido em larga escala no Brasil – mais conhecido como a pilsen. Descubra novos estilos. Geralmente são encontrados em empórios, supermercados e bares especializados em cervejas especiais”, diz Rogério Sventkauskas, sommelier em cervejas, de São Paulo. Quer sugestões bacanas? Veja aqui deliciosas harmonizações criadas pelo especialista. As receitas são do MdeMulher.

Salada refrescante: alface, queijo, cenoura, tomate e pepino
• Estilo: Witbier, marca: Hoegaarden
• Estilo: Bohemian Pilsner, marca: Pilsner Urquell

Risoto de brócolis e couve-flor
• Estilo: Weizenbier, marca: Colorado Appia

Carne assada ao molho madeira
• Estilo: Dunkelweizen, marca: Erdinger Weissbier Dunkel
• Estilo: Índia Pale Ale (IPA), marca: Dama IPA

Peito de frango grelhado com molho de açafrão, frutas secas e amêndoas
• Estilo: Extra Special Bitter (ESB ), marca: Fuller´s ESB

Badejo com ervas
• Estilo: Belgian Golden Strong Ale, marca: Delirium Tremens
• Estilo: Kölsch, marca: Eisenbahn Kölsch

Macarrão com tomate-cereja e ervas
• Estilo: Vienna Lager, marca: Bierland Vienna

Bolo de cenoura com chocolate light
• Estilo: American Pumpkin Ale, marca: Brooklyn Post Road Pumpkin Ale
• Estilo: Brown Ale, marca: Klein Brown Ale

Brownie light
• Estilo: Stout, marca: Guinness
• Estilo: Porter, marca: Colorado Demoiselle
• Estilo: Fruit Lambic, marca: Kriek Boon

(Com reportagem do jornal português Ciência Hoje)

Leia mais →

A cerveja e a formação de pedras na vesícula

13507.25615-Bebendo-cerveja

junho 17, 2013 | Posted in Artigos

A vesícula é um órgão em forma de pera que está situada abaixo do fígado, no lado superior direito do abdômen. A sua principal função é a de armazenar a bílis produzida pelo fígado e concentrá-la. A bílis é uma secreção do fígado com várias funções. No processo digestivo, ela facilita a digestão das gorduras, promovendo a emulsificação das mesmas, o que ajuda na ação das enzimas digestivas. Deste modo, durante a digestão a vesícula contrai-se e lança uma determinada quantidade de bílis para o intestino.

Como se formam então as pedras na vesícula? A maior parte (cerca de 75%) dos cálculos (as chamadas “pedras” – em inglês gallstones) são constituídos por colesterol e são transparentes ao Rx, sendo que uma minoria são constituídos por bilirrubinato de cálcio e, neste caso, são opacos ao Rx. A alteração do balanço entre os três principais constituintes da bílis – colesterol, fosfolípidos e sais biliares – leva à precipitação de cristais de colesterol que proporcionam o núcleo para a formação de cálculos na vesícula. Outros fatores como alterações do esvaziamento da vesícula e fatores genéticos podem precipitar a formação de cálculos.

A ecografia mostra que entre 10 a 15% da população mundial tem pedras na vesícula (litíase da vesícula e calculose da vesícula são maneiras diferentes de dizer a mesma coisa, já que litus em latim significa rocha e calculus significa pedra pequena). Cerca de 85% das pessoas com litíase da vesícula não têm sintomas (litíase assintomática)  e não necessitam de tratamento. Embora na maior parte das pessoas as pedras na vesícula não causem sintomas e não necessitem de tratamento, estas podem causar cólicas repetidas e, neste caso, a vesícula e os cálculos devem ser tirados pelo cirurgião (colecistectomia). Por vezes, a vesícula com cálculos inflama (colecistite aguda) e a colecistectomia pode ser uma urgência. Se o cálculo sai da vesícula e se encrava no canal colédoco dá origem a uma coledocolitiase que pode causar pancreatite ou colangite.

gallblad

Todos os termos técnicos atrás referidos significam, em última análise, dor. Por vezes, muita dor! Não compete ao Cervejas Do Mundo analisar os sintomas e propor tratamentos. Para isso, há inúmeros sites com excelentes secções médicas, entre os quais aconselhamos este: Manual Merck. Mas, do nosso ponto de vista, é importante verificar se a ingestão de bebidas alcoólicas, em especial cerveja, podem acelerar o processo de formação das pedras ou se, ao invés, ajudam na proteção à formação da mesmas.

Agora vamos às boas notícias, pelo menos para os consumidores de cerveja. Vários estudos científicos já demonstraram que as pessoas que ingerem bebidas alcoólicas de uma forma moderada, têm um risco menor de desenvolver pedra na vesícula, conforme consta de um artigo que foi publicado no American Journal of Epidemiology. Aliás, outros estudos já tinham sido feitos sobre o assunto e apontavam para as mesmas conclusões, a saber:

  • Martinez de Pancorbo, C. et. al. “Prevalence and associated factors for gallstone disease: results of a population survey in Spain”, Journal of Clinical Epidemiology, 1997;50:1347-1355.
  • La Vecchia, C. et. al. “Alcohol drinking and prevalence of self-reported gallstone disease in the 1983 Italian national health survey”,Epidemiology, 1994; 5:533-536.
  • Colditz, G.A. “A prospective assessment of moderate alcohol intake and major chronic diseases”, Annals of Epidemiology, 1990;1:167-177.
  • Thornton, J. et. al. “Moderate alcohol intake reduces bile cholesterol saturation and raises HDL cholesterol”, Lancet, 1983:ii:819-822.

Um outro estudo, desta vez realizado na França, procurou estabelecer a ligação entre os hábitos alimentares e o aparecimento de pedra na vesícula. Foram questionadas 2759 pessoas, 13,9% das quais tinham já problemas com cálculos. Uma análise comparativa aos grupos com e sem pedra, revelou que a obesidade é um fator de elevado risco no surgimento desta doença, assim como o açúcar e dietas ricas em gorduras saturadas. Curiosamente, alimentos com alto teor de fibra (frutas e vegetais) mostraram pouco impacto no desenvolvimento ou prevenção deste problema. Todavia, constatou-se que as pessoas que bebiam álcool de uma forma moderada (entre 20 a 40 gramas por dia), tinham menos probabilidades de desenvolver pedra na vesícula do que a média da população. É, por isso, bem possível que o consumo consciensioso de bebidas alcoólicas possa ter um efeito protetor no aparecimento desta doença (Caroli-Bosc F-X et al. Cholelithiasis and dietary risk factors: an epidemiological investigation in Vidauban, southeast France. Digest Dis Sci 43 (1998), 2131-2137.).

Daqui se pode concluir que será necessário efetuar mais estudos para que, de uma forma concreta e científica, se percebam os efeitos que as bebidas com álcool e, em particular, a cerveja, podem ter no desenvolvimento dos cálculos vesiculares. De fato, não é por uma pessoa beber cerveja que não surgirá este tipo de doença, nem a cerveja a ajudará a curar, mas pode-se afirmar que, certamente, existirão menores probabilidades dela se desenvolver.

13507.25615-Bebendo-cerveja

Fonte: Cervejas do Mundo

Leia mais →

Os benefícios da Cerveja

Beer

junho 14, 2012 | Posted in Notícias

Todo mundo diz que a cerveja só serve pra aumentar a “pancinha” e deixar mau-hálito, mas pra quem não sabe, a cerveja tem sim propriedades benéficas a sua saúde, e não são poucos, dá só uma olhada:

Em apenas um copo de cerveja, temos pelo menos o dobro de antioxidantes de um de vinho branco, por exemplo. Mas, além disso analisando a composição da cerveja, encontramos:
93% de água. Comparando com outras bebidas alcoólicas, a cerveja é a que melhor combate a sede pelo seu alto conteúdo de água, que compensa a desidratação causada pelo álcool. A alta quantidade de água também ajuda no funcionamento dos rins, atuando como diurético. Eis o motivo das idas ao banheiro com maior frequência.
Álcool (etanol) 3,4%-9%. Ingerido em doses moderadas, o álcool ajuda a diminuir o nível de gordura nas paredes arteriais.
Calorias. Um copo de 200 ml contem aproximadamente a mesma quantidade de calorias de um copo de leite.

CervejaLembrando que os benefícios são observados através do consumo moderado.

Matéria extraída do site Clic RBS - Rádio Saúde do dia 23/abril/2012.

Leia mais →