Piña Colada – Malibu

Malibu-Pina-Colada

agosto 2, 2013 | Posted in Receitas

MALIBU
“Piña Colada”

A principal receita com Malibu; a união de coco, creme e abacaxi para criar uma experiencia irresistivelmente cremosa com o rum Malibu.

Ingredientes:

  • 2 partes (100ml) Malibu
  • 1 parte (50ml) Creme de Coco
  • 1 parte (50ml) Suco de Abacaxi
  • Pedaços (cunhas) de Abacaxi fresco

Encha a coqueteleira com cubos de gelo. Adicione Malibu e o creme de coco. Agite e coloque em um copo long drink cheio de gelo moído. Cubra com o suco de abacaxi e decore com os pedaços de abacaxi.

Saúde!

Leia mais →

Você sabia que a cerveja já salvou a humanidade?

cerveja

maio 8, 2013 | Posted in Curiosidades

A cerveja já salvou a humanidade e pode fazer isso novamente

cerveja

Sem cerveja, a civilização humana não existiria. Há 12 mil anos, a transição da raça humana de caçadores nômades para aldeões agricultores contou com uma fonte segura de nutriente líquido que não era a água. Essa era muito facilmente contaminada, muito difícil de purificar e um excelente propagador de doenças.

A solução era beber álcool”, escreve o autor Steven Johnson no seu livro sobre a epidemia de cólera na Londres de 1854, transmitida por via de água contaminada. De fato, as pessoas podem não ter percebido que pôr água a ferver ajudava a matar os micróbios portadores de doenças, mas certamente descobriram que cair de bêbado era preferível a cair morto.

Apesar de a cerveja não ter sido a primeira bebida alcoólica a ser consumida (provavelmente cabe ao vinho essa distinção), o jornalista Tom Standage escreve em “Uma História do Mundo em 6 Copos” que a bebida era a mais fácil de fazer e armazenar em grandes quantidades.

Até ao século XIX, as cervejarias artesanais, de pequena escala, disputavam pela atenção e preferência do público – só Nova Iorque ostentava 48 cervejarias distintas em 1898.

Hoje em dia, em vez de consistir num substituto à água potável, a boa cerveja depende dela. Cerca de 90% do produto acabado é na verdade água, pelo que os fabricantes dedicam muito tempo a ponderar a sua natureza e segurança.

A cerveja contém apenas quatro ingredientes principais – água, malte, lúpulo e levedura –, logo o sabor e as características de cada um causa um grande impacto na bebida final. Naturalmente, quanto melhor for a água, melhor é a cerveja.

Ao contrário dos seus antepassados, os produtores de hoje compreendem a importância da água potável e estão dispostos a lutar por ela. A campanha lançada esta semana pelo Natural Resources Defense Council mostra isso mesmo – pretende reunir micro cervejarias em apoio pela Lei da Água Potável.

Aprovada em 1972, a lei tem sido lentamente restringida a respeito das correntes de água que protege – como resultado, a qualidade da água está enfraquecendo. Nos Estados Unidos, 55% dos riachos e rios estão em má condição, com níveis excessivos de nitrogênio e fósforo.

Matt Greff, dono da Arbor Brewing Company, em Ann Arbor, no Michigan, diz que só compreendeu plenamente a importância das leis de água potável depois de abrir uma cervejaria em Bangalore, na Índia. Tratou-se de tentar fazer cerveja num lugar onde não há normas rigorosamente nenhumas a serem aplicadas ao processo.

A cerveja não é a única indústria a depender de água limpa, mas enquanto empresas de pequena dimensão, as micro cervejarias têm um interesse particular na proteção das suas fontes locais. E, de certa forma, esta campanha pela proteção da água tem uma ressonância histórica: a cerveja pode, mais uma vez, ajudar a salvar a humanidade.

Fonte: Green Savers / Engenharia é

O que você achou da campanha? Deixe-nos a sua opinião nos comentários.

P.S: Beba com responsabilidade! (:

Leia mais →

Bebidas: Rum

rum bacardi

maio 7, 2013 | Posted in Artigos

rum é uma bebida alcoólica obtida a partir da fermentação do melaço e outros derivados da produção de açúcar, além do caldo de cana fermentado e posterior destilação. O rum é uma bebida secular, de características refinadas e aroma suave.

cana de acucar

Feito de canas frescas trituradas ou do seu melaço, a bebida começou a ser apreciada no século XVII, quando foi divulgada como um poderoso medicamento capaz até de “exorcizar os demônios do corpo”. Conta-se também que seu alto teor alcoólico (de 40 a 55°GL) o fez famoso entre os piratas a a partir do século XVII, os encorajando antes dos combates. Serviu como moeda de troca de escravos africanos.

O rum pode ser feito de duas formas diferentes: a agrícola e a industrial.O primeiro é obtido diretamente do caldo de cana fermentado e o industrial do melaço. A destilação pode ser feita em alambique ou coluna de destilação. Em ambas, o resultado é uma bebida cristalina. Quanto à cor dourada encontrada em alguns tipos da bebida, deve-se ao envelhecimento em tonéis de carvalho ou à adição de corantes caramelo. Os envelhecidos são muito mais caros e, pelo seu sabor peculiar e característico, devem ser consumidos puros ou com gelo. O rum pode também ser a mistura de dois ou mais tipos de rum , como o agrícola com o industrial, o de alambique com o de coluna de destilação e novo com o envelhecido e diferentes combinações entre estes tipos.

daiquiri
O rum é o principal ingrediente de muitos drinques famosos,como o banana daiquiri ou o proprio daiquiri. É produzido principalmente nas ilhas do Caribe. A grande quantidade de países produtores de rum se reflete na gama de variedades da bebida. As principais são:

  • Rum encorpado: é o rum escuro. Têm corpo e aromas marcantes e é originário da Jamaica, Martinica, Barbados;
  • Rum aromático: além do melaço da cana, contém bagos de arroz vermelho. Produzido principalmente na Indonésia, é levado para a Holanda e a Suécia para ser engarrafado e utilizado na fabricação do ponche;
  • Navy Rum: é um dos mais encorpados. Produzido na Guiana e em Trinidad e Tobago;
  • Rum cubano: rum leve, com teor alcoólico de 40°GL, pode ter coloração transparente (para coquetéis) ou dourada. A marca mais famosa deste tipo de Rum é a Havana Club (propriedade do Estado Cubano), esta marca surgiu através da Bacardi quando esta foi privatizada para os EUA. Por esta razão, a Bacardi é uma marca americana, sendo muitas vezes considerada erradamente uma marca cubana. ;
  • Rum da Jamaica: o mais forte de todos os tipos de rum. Tem teor de quase 75°GL, e geralmente é exportado para a Inglaterra, onde é envelhecido em tonéis de carvalho por muitos anos;
  • Rum da Martinica: encorpado, é feito do suco da cana no lugar do melaço;
  • Rum de Barbados: excelente qualidade, é leve e tem sabor acentuado;
  • Rum de Porto Rico: figura entre os tipos mais famosos de rum, é leve e de qualidade.

História

A cana-de-açúcar começou a ser cultivada nas Canárias, em 1493, e dali transportada pelas esquadras de Cristóvão Colombo para as índias (novo mundo).

Devido ao lucrativo mercado do açúcar na Europa, foram instalados vários engenhos de açúcar nas colônias americanas. Durante a produção do açúcar são gerados vários resíduos como as espumas durante a fervura do caldo de cana e o mel de furo, ou melaço, na fase de cristalização do açúcar. A maior parte destes resíduos era descartada, pois havia pouco uso para eles. Alguém descobriu que, misturados à água, eles fermentam. Não tardou para que eles começassem a ser destilados para obtenção de bebida alcoólica. Nos princípios do século XVII surgiu o primeiro rum destilado a partir da cana-de-açúcar nas possessões inglesas das Américas, ao mesmo tempo que a tafia nas francesas, a aguardiente de caña nas espanholas e aguardente (apelidada de “cachaça” no Brasil) nas portuguesas. Ou seja, eram todas a mesma bebida, com diferentes nomes, de acordo com a colônia onde era produzida.

rum x pirata
Existem várias histórias e lendas sobre o rum que envolvem os piratas da época. Alguns “experts” na matéria defendem que a palavra rum deriva de Rumbullion ou Rumbustion. Expressões usadas, na gíria, pelos ingleses para descrever os excessos provocados pelos bêbados. Outros afirmam que a palavra rum tem origem latina, saccharum (açúcar). No século XVII, o rum era já muito conhecido, sendo considerado como uma bebida medicinal que curava todas as doenças e expulsava os “demónios” do corpo. Em 1775 o rum era a bebida mais vendida na América, o consumo anual per capita era de aproximadamente 18 litros.

Cultura Popular

Na cultura popular, o rum é classicamente associado a piratas, sendo retratado como a bebida predileta dos mesmos. Alguns piratas associados ao rum foram o britânico (gaulês) Capitão Henry Morgan, George Lowther, Ned Low, John Browne, William Lewis e Edward Teac, o Barba Negra.

rum bacardi

Fonte: Wikipedia

Leia mais →

Benefícios do vinho (Parte 1)

vinho 3

maio 6, 2013 | Posted in Artigos, Curiosidades

Confira a seguir uma lista de 5 benefícios que podem ser obtidos através do consumo moderado de vinho.

vinho 3

Vinho tinto pode prevenir efeitos negativos do sedentarismo

O ingrediente saudável do vinho tinto, o resveratrol, pode prevenir os efeitos negativos do estilo de vida sedentário. Para chegar a essa conclusão, a equipe de cientistas utilizou ratos e simulou a gravidade dos voos espaciais (baixa gravidade torna quase impossível a prática de atividades).

Apenas alguns animais receberam diariamente o resveratrol e o grupo controle (sem resveratrol) desenvolveu problemas, como resistência à insulina e perda de densidade mineral óssea. O restante não apresentou nenhuma dessas complicações. O editor-chefe do FASEB Journal, que publicou o estudo, disse que o resveratrol não é um substituto para o exercício, mas pode retardar a deterioração até que a pessoa possa começar a se mover novamente.

Vinho pode proteger mulheres contra ossos fracos

Beber uma ou duas taças de vinho por dia torna a mulher menos propensa a desenvolver osteoporose, de acordo com um estudo da Universidade Estadual de Oregon, nos Estados Unidos. Os cientistas constataram que os ossos das mulheres que bebem moderadamente ficaram mais fracos quando pararam de ingerir álcool por duas semanas. E, em menos de um dia depois de retomar o hábito, os ossos voltaram ao normal.

Três taças de vinho por semana podem reduzir risco de artrite em mulheres

Cientistas do Instituto Karolinska, na Suécia, analisaram 34.100 mulheres entre 39 e 84 anos e constataram que as que bebiam pelo menos três taças médias (150 ml) de vinho por semana eram até 52% menos propensas a desenvolver artrite reumatoide. A doença é causada pelo próprio sistema imunológico do organismo, que ataca as células que revestem as articulações, e acredita-se que o álcool pode contrariar esse processo, pois diminui a resposta imunológica.

Vinho pode ajudar mulheres a engravidar mais rápido

Segundo pesquisa do Centro de Ciência Epidemiológica Dinamarquês, uma taça de vinho tinto ou branco ao anoitecer aumenta as chances de a mulher engravidar. O levantamento com 30 mil mulheres descobriu que aquelas que ingeriam a bebida regularmente tinham quase um terço menos chances de esperar mais de um ano para ficar grávidas e 23% menos probabilidade de aguardar mais de dois meses. Não se sabe ao certo o motivo do benefício.

Vinho pode impedir aumento de peso

A substância piceatannol, presente no vinho tinto, pode retardar a geração de células jovens de gordura e as impede de se transformarem em células maduras. A pesquisa foi realizada pela Universidade de Purdue, nos Estados Unidos.

Fonte: Terra Saúde

Leia mais →

Loco Loco de Tequila

dose-locoloco

maio 3, 2013 | Posted in Curiosidades, Receitas

Enfim, não pretendo me alongar no post, porém, preciso compartilhar com os amigos do PdB a maravilha que experimentei em um bar em Itaipava, no município de Petrópolis/RJ, chamado Blitz Pub Music Bar, situado na Estrada União Indústria, nº 12.450, onde me foi servido um drink de Tequila, no qual curiosamente ao invés de vir acompanhado do tradicional “sal e limão”, me foi servido com “canela e laranja”.

Isso mesmo, canela e laranja, uma combinação que a priori me causou espanto, mas que após o shot me proporcionou um verdadeiro estado de graça!

dose-locoloco

Tão bom que nem sente

Cara, a parada é tão boa que acabei exagerando na dose, fui para em casa rindo à toa e pensando em dividir tal experiência com o PdB. O drink é basicamente servido da mesma forma que o tradicional, porém, substitui-se o sal por canela e o limão por laranja.

Quanto ao sabor, só experimentando para saber, pois, em minha opinião casou perfeitamente com a Tequila, dando um toque final, diria, de… CANELA CÍTRICA! Vale a pena experimentar!

limao-canela

Finalizando

Agradecimentos especiais ao Felipe do bar Blitz Pub Music Bar.

Alguém aqui já ouviu falar? Conte-nos sua experiência. E o que achou da combinação?

Fonte: Papo de Bar

Leia mais →